GOSTOU?ME SIGA!!!

O Google está fazendo algumas alterações no Google Friend Connect, agora os seguidores necessitam ter uma Conta do Google para fazer login no Google Friend Connect para seguir os blogs.
Se você que me seguia e não tinha cadastro no Google, por favor faça o seu cadastro e volte a participar da minha lista de seguidores e saibam que senti sim muita falta de vocês! Estou lhes esperando com o maior carinho!

Importante:

Importante:

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Como escolher a água mineral mais adequada para o nosso organismo?

A Crenoterapia (krenos, do grego, significa fonte ou manancial) é o tratamento de doenças com o aproveitamento das propriedades químicas e físico-químicas das águas minerais naturais.
Os poderes medicinais das águas minerais ocorrem através da ingestão das mesmas, que terão efeito característico, de acordo com sua composição química.
Ao escolher corretamente a água mineral para o seu consumo, você pode beneficiar ainda mais o seu organismo, pois além de hidratá-lo, a água mineral possui em sua composição oligoelementos, substâncias que regulam reações fisiológicas no corpo físico.


Vejamos algumas classificações de água mineral e suas respectivas indicações:

Ferruginosas: anemias, parasitoses, alergias e acnes juvenis, estimulam o apetite.

Fluoretadas: para a saúde de dentes e ossos. A OMS (Organização Mundial de Saúde) recomenda seu consumo para prevenir doenças da boca.

Radioativas ou levemente radioativas: contém radônio em dissolução; dissolve cálculos renais e biliares, favorece a digestão, laxativa e filtra excesso de gordura do sangue, além de ser calmante.

Carbogasosas: diuréticas e digestivas; repõem energia e estimulam o apetite; eficazes contra hipertensão arterial.

Sulfurosas: para reumatismos, doenças de pele, artrites e inflamações em geral.

Brometadas: sedativas e tranquilizantes, combatem a insônia, nervosismo, desequilíbrios emocionais, epilepsia e histeria.

Sulfatadas sódicas: para prisão de ventre, colites e problemas hepáticos.

Cálcicas: para raquitismo e colite; consolidam fraturas e tem ação diurética. Reduz a sensibilidade em casos de asma, bronquite, eczemas e dermatoses.

Iodetadas: tratam adenóides, inflamações da faringe e insuficiência da tireóide.

Bicarbonatadas sódicas: doenças estomacais (gastrites, úlceras gastroduodenais), hepatite e diabetes.

Alcalinas (pH > 7): diminuem a acidez estomacal e são boas hidratantes para a pele.

Carbônicas: hidratam a pele e reduzem o apetite.

Litinadas: ajudam na depuração do ácido úrico. O lítio tem efeito sedativo, sendo considerado “calmante”.

Sulfatadas: atuam como antiinflamatório e antitóxico. Estimulam a função intestinal e hepática.


Dessa forma, verifique através do rótulo a composição química da água, e se beneficie dos poderes terapêuticos da água como forma complementar.

Em casos de sintomas crônicos, procure orientação de profissionais especializados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que bom que você veio me visitar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS POPULARES